quarta-feira, 24 de julho de 2019


“Quando ensinamos às crianças os benefícios de se conviver com a velhice, elas, naturalmente, percebem o idoso como um ser humano que tem sentimentos, experiências e sabedorias. Dessa forma, o processo de conhecimento acaba sendo incorporado quando elas se tornam adultas. A construção de uma sociedade mais justa e solidária, com valorização do ser humano, depende do aumento das relações ‘intergeracionais’. Socialmente nos é muito valioso continuarmos seguindo em frente com o legado deixado por nossos ancestrais, assim nos dando forma e identidade cultural, a coisa mais importante para os povos e nações.”

sábado, 12 de outubro de 2013

É aceitar o novo e desejar o máximo. É acreditar no momento presente com tudo o que oferece. É aprender a existir, é se sentir amada, pertencente, é poder acreditar que há futuro. É aventura, é desafio!
É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar.
É gostar de casquinha de sorvete, de bolo de chocolate, de passar a ponta do dedo no merengue.
É rir e brincar. É ser artista. É ser conquistador. É ser herói. É ser índio e cowboy.
É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco.
É ser o sonho, o futuro e a esperança.
É ser Inventor, poeta e escritor.
É ser protagonista.
É ter coragem de não ter medo.
É ter pouca paciência e muita pressa.
É tornar-se gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos.
É viver intensamente o presente, não viver condicionado ao futuro nem ruminando o passado.
Ser criança é achar que o mundo é feito de fantasias, sorrisos e brincadeiras.

Ser criança é acreditar num mundo cor de rosa, cheio de pipocas.
Ser criança é acreditar que tudo é possível.
Ser criança é acreditar, esperar, confiar.
Ser criança é adorar deitar na grama, ver figuras nas nuvens e criar histórias.
Ser criança é andar confiante por caminhos difíceis e desconhecidos na ânsia de desvendar mistérios.
Ser criança é aventura, é desafio...
Ser criança é estar em constante estágio de aprendizado, é querer buscar e descobrir verdades sem a armadura da dúvida.
Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles.
Ser criança é gostar da brincadeira, do sonho, do impossível.
Ser criança é gostar de fantasias e acreditar nelas.
Ser criança é gostar de sentar na janela e detestar a hora de ir para a cama.
Ser criança é gostar do aconchego de um colo de mãe.
Ser criança é habitar no país da fantasia, viver rodeado de personagens imaginários.
Ser criança é cantar fora do tom e dar risadas se alguém corrige.
Ser criança é chorar sem saber porque.
Ser criança é colar o nariz na vidraça e espiar o dia lá fora.
Ser criança é começar a viver.
Ser criança é comer algodão doce e se lambuzar.
Ser criança é detestar relógios e compromissos. É ter pouca paciência e muita pressa.
Ser criança é errar e não assumir o erro.
Ser criança é estar de mãos dadas com a vida na melhor das intenções.


Ser criança é misturar sorvete com televisão, computador com cheiro de flor, passarinho com goma de mascar, lágrimas com sorrisos.
Ser criança é olhar e não ver o perigo.
Ser criança é pedir com os olhos.
Ser criança é perseguir a felicidade sem se importar com a idade.
Ser criança é poder dormir a hora que tiver vontade ou simplesmente ficar curtindo a cama num dia de frio.
Ser criança é querer ser feliz.
Ser criança é saber embrulhar desapontamentos e abrir caixinhas de surpresas.
Ser criança é ser capaz de perdoar e anestesiar
a dor com uma dose de sabedoria genuína e peculiar.
Ser criança é ser feliz com muito pouco.
Ser criança é sorrir e fazer sorrir.
Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias.
Ser criança é ter sempre uma pergunta na ponta da língua e querer muito todas as respostas.
Ser criança é ter um riso franco esparramado pelo rosto, mesmo em dia de chuva, é adorar deitar na grama, ver figuras nas nuvens e criar histórias.
Ser criança é, também, poder contar com um adulto, ao lado — como apoio e guia … É ainda saber ser o adulto que nunca esqueceu da criança que foi um dia… a criança que ainda vive no seu íntimo e que justifica e dignifica todos os tropeços que teve que enfrentar no seu dia-a-dia para aprender a ter fé e acreditar em si próprio e sentir-se forte o suficiente para criar asas e voar para a vida e assim ter o direito de viver, brincar, crescer, sonhar e realizar...

Ser Criança... é o que nunca deveríamos deixar de ser!!

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!


Equipe Ser criança / 2013
Neste dia especial, dedicado as crianças, é por elas que existimos, que trabalhamos todos os dias, que estudamos, nos aperfeiçoamos, nos dedicamos...amamos mais do que tudo neste mundo e desejamos que todos os adultos não esqueçam da criança que foram um dia...porque o melhor de tudo é Ser Crianca!! Parabéns a todas nossas crianças, as que estão conosco e as que já cresceram um pouquinho e alçaram novos vôos, amamos vocês!!


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Gostaria de dizer a vocês algo diferente no dia de hoje, mas o que sintetiza é ... PARABÉNS... por educarem com amor, por fazerem educação com o coração, por transmitirem carinho em cada ação... e OBRIGADA por fazerem parte da Ser Criança!Gislaine, Alexandra Baches, Alexandra Rosa, Camila Vianna, Cibelle Schio,Cintia Borba,Daniela Pacheco,Denise Wasielewski, Deice Siqueira,Claudia Richter,Beatriz,Iolanda, Rosângela Frohlich, Paola, Michelle, Patrícia, Eidinara, Carla, Márcia, Juliana, Veridiana, Priscila, Amanda,Luana, Rosângela Figueiró, Marillene, Hellen, Priscila Luiz,Mônica,Raquel,Sandra, Bruna...


Sou Educadora


Quando digo que sou educadora de infância em geral, respondem com um “Ah” tão insípido, que gostaria de dizer:

Em que outra profissão poderias pôr laços no cabelo, fazer penteados inovadores?
Onde te diriam todos os dias “És linda”?!!!
Em que outro trabalho te abraçariam para te dizerem o quanto te querem?
Em que outro lado te esquecerias das tuas tristezas para atender a tanto joelho esfolado, e coração afligido?
Onde receberias mais flores?
Onde mais poderias iniciar na escrita,
uma mãozinha que, quem sabe, um dia poderá escrever um livro

Em que outro lugar receberias de presente um sorriso como este?
Em que outro lugar te fariam um retrato grátis através de um desenho?
Em que outro lugar as tuas palavras causariam tanta admiração?
Em que trabalho te receberiam de braços abertos depois de teres faltado um dia?
Onde poderias aprofundar os teus conhecimentos sobre bichos da seda, caracóis, formigas e borboletas?
Em que outro lugar derramarias lágrimas por ter que terminar um ano de relações tão felizes?

Sinto-me GRANDE
Trabalhando com pequenos
A todos os educadores de infância, que tanto semeiam para que outros recolham
A todos os que escolheram esta profissão…
Obrigada!

Traduzido e adaptado de: “Soy Maestra”